Megacomplexo abriga torres e shopping

arq_36125

COM ELEMENTOS ARQUITETÔNICOS VOLUMÉTRICOS QUE TÊM NO VIDRO SEU GRANDE ALIADO, CRIANDO ÁREAS TRANSPARENTES QUE CONVIDAM O VISITANTE A ENTRAR E MOSTRAM O ENTORNO PARA QUEM ESTÁ EM SEU INTERIOR, SHOPPING JK IGUATEMI É O MAIS NOVO TEMPLO DE CONSUMO DE LUXO DA CAPITAL PAULISTA.

O terreno situado entre as avenidas Chedid Jafet, Juscelino Kubitschek e marginal do Pinheiros, em São Paulo, é daqueles que guardam muitas histórias a serem contadas. Primeiro foi o esqueleto do edifício da Eletropaulo, que lá permaneceu anos em abandono, até ganhar uma nova destinação. Depois, foi a vez da Villa Daslu, ponto de venda de produtos de luxo das principais grifes europeias, que teve passagem meteórica pela construção horizontal no mesmo endereço.

Mas de uns anos para cá, desde que a WTorre entrou na história, em 2007, o cenário vem mudando. Para o local foi desenvolvido o projeto do complexo WTJK, formado por quatro torres, um centro de compras e um bulevar. O empreendimento foi dividido em três fases, duas concluídas – o edifício Torre São Paulo, que abriga a sede do banco Santander, e o prédio do Shopping JK Iguatemi mais duas torres corporativas. A terceira etapa está prevista para ficar pronta em 2014, com a demolição parcial do prédio da Daslu, para a construção de um edifício corporativo de 30 mil metros quadrados.

Quando a WTorre comprou o terreno de 61.055,85 metros quadrados e o que nele estava construído, queria transformar o espaço em um complexo novo. O desafio imposto ao escritório Arquitectonica, responsável pelo projeto de arquitetura, era envelopar o esqueleto antigo, que hoje abriga o Santander, com 88.630 metros quadrados e 28 pavimentos-tipo (leia Finestra 66), manter o prédio da Daslu, construir um shopping center e mais duas torres. O cliente queria um conjunto marcante, com uma arquitetura durável e uma área construída totalmente útil.

Continue lendo aqui

  • /